sábado, 19 de abril de 2014

33 fotos que irão mexer com você


Uma imagem vale mais do que mil palavras, mas nem todas as imagens são iguais; de modo que algumas não valem uma palavra



Uma imagem vale mais do que mil palavras, mas nem todas as imagens são iguais; de modo que algumas não valem uma palavra, já outras podem falar por um milhão delas. As fotos que geralmente mostramos no MDig são belas, engraçadas, ou encantadoras, mas as fotos desta coleção são poderosas. São emocionante e inesquecível por causa do que falam sobre a condição humana; sobre alguns dos melhores e piores momentos da existência humana contemporânea.

Devo alertar os emedigueanos que algumas dessas fotos podem aborrecê-los, enquanto outras podem preenchê-los de alegria. Mas isso é precisamente porque essas imagens refletem alguns dos melhores e piores partes da experiência humana e dos acontecimentos mundiais. O incrível destas fotos de um passado recente é que, em sua maior parte, descrevem o nosso presente, o nosso sofrimento e nossas conquistas, nossa perseverança e nossas falhas, nossa compaixão e nosso ódio, nossa inteligência e nossa estupidez.

Como as imagens devem ter significâncias diametrais entre uns e outros, espero que lembrem a todos que o mundo sempre pode ser regado cada vez mais de amor, tolerância, compaixão e compreensão.

1. Criança faminta e missionário.

Via: Mike Wells

2. Dentro de uma câmara de gás de Auschwitz.

Via: kligon5

3. Cirurgião cardíaco depois de um transplante de coração bem sucedido de 23 horas de duração. Seu assistente está dormindo no canto.


Via: James Stanfield

4. Pai e filho (1949 versus 2009).

Via: Vojage-Vojage

5. Diego Frazão Torquato, 12 anos, toca violino no enterro de seu professor, que o ajudou a escapar da pobreza e da violência através da música.

Via: salvemasnossascriancas.blogspot.com

6. Um soldado russo tocando um piano abandonado na Chechênia em 1994.

Via: drugoi.livejournal.com

7. Jovem acaba de descobrir que seu irmão foi morto.

Via: Nhat V. Meyer

8. Cristãos protegem muçulmanos durante oração em meio às revoltas 2011 no Cairo, Egito.

Via: Nevine Zaki

9. Um bombeiro dá água a um coala durante os devastadores incêndios florestais em Victoria, na Austrália, em 2009.

Via: abc.net.au

10. Terri Gurrola se reencontra com sua filha depois de servir no Iraque por 7 meses.

Via: Louie Favorite

11. Homens sem-teto indiano esperam para receber refeições distribuídas no lado de fora de uma mesquita de Eid al-Fitr, em Nova Delhi, na Índia.

Via: Tsering Topgyal/AP

12. Zanjeer, o cão que salvou milhares de vidas durante explosões em série em Mumbai, em março de 1993, detectando mais de 3.329 kg do explosivo RDX, 600 detonadores, 249 granadas e 6.406 cartuchos de munição. Ele foi enterrado com todas as honras em 2000.

Via: STR News / Reuters

13. Homem caindo do World Trade Center em 9/11.

Via: Richard Drew /AP

14. Pai alcoólatra com seu filho que tenta levantá-lo.

Via: imgur.com

15. Casal abraçado nos escombros de uma fábrica que desabou.

Via: Taslima Akhter

16. Pôr do sol em Marte.

Via: nasa.gov

17. Garoto cigano de 5 anos na véspera do Ano Novo de 2006 na comunidade de St. Jacques, Perpignan, sul da França, onde há um costume antigo estendido de dar cigarro para as crianças.

Via: Jesco Denzel

18. Hhaing The Yu, 29 anos, cobre o rosto com a mão, enquanto a chuva leva os restos de sua casa, perto da capital de Yangon ( Rangoon) em Myanmar. Em maio de 2008, o ciclone Nargis atingiu o sul do país deixando milhões de desabrigados e reivindicando mais de 100.000 vidas.


Via: Brian Sokol

19. Um cão chamado "Leão" guarda o túmulo de seu dono, que morreu nos deslizamentos de terra na região serrana do Rio de Janeiro em 2011.

Via: Vanderlei Almeida/Getty Images

20. "Espera por mim Pai", de Claude P. Dettloff em New Westminster, Canadá, 01 de outubro de 1940.

Via: Claud Detloff

21. Um veterano russo operador de tanque da 2ª Guerra Mundial finalmente encontra o velho tanque em que ele passou toda a guerra, em uma pequena cidade da Rússia, como um monumento

Via: englishrussia.com

22. O poder da flor.

Via: Bernie Boston

23. A mulher senta-se desolada no meio dos destroços causados por um forte terremoto e subsequente tsunami, em Natori, norte do Japão em março de 2011.

Via: Asahi Shimbun, Toshiyuki Tsunenari /AP

24. Os túmulos de uma mulher católica e seu marido protestante, Holanda, 1888.

Via: retronaut.com

25. Greg Cook abraça seu cão Coco depois de encontrá-la dentro de sua casa destruída no Alabama após a Tornado de março de 2012.

Via: Gary Cosby Jr. / AP

26. Demonstração do uso do preservativo em um mercado público em Jayapura, capital da Papua, 2009.

Via: Adri Tambunan

27. Concurso de fotos recria imagem de soldados russos se preparando para a batalha de Kursk, em julho 1943.

Via: Shirak Karapetyan-Milshtein

28. Durante grandes inundações em Cuttack City, Índia, em 2011, um aldeão heróico salvou inúmeros gatos carregando-os em uma peneira sobre a cabeça.

Via: Biswaranjan Rout/AP

29. Um senhorzinho afegão oferece chá para um soldado.

Via: Rafiq Maqbool/AP

30. Saudação Black Power nas Olimpíadas de 1968: os atletas Tommie Smith e John Carlos levantam os punhos, num gesto de solidariedade que tornou-se um marco na história das lutas dos afro-americanos pelos direitos civis. Foram expulsos dos jogos e ao chegarem em casa, todas suas medalhas e troféus foram confiscados pelo governo. Tommie tinha 11 recordes mundiais, mas nunca mais competiu e o único trabalho que encontrou foi de lavador carros em um estacionamento

Via: Associated Press/AP

31. Um homem norte-coreano esconde as lágrimas depois de almoçar com um parente sul-coreano, durante reuniões temporárias entre famílias das duas Coreias em um resort no Monte Kumgang em 2010. Quatrocentos e trinta e seis sul-coreanos foram autorizados a passar três dias na Coreia do Norte para encontrar seus parentes norte-coreanos, que não viam desde a guerra de 1950-1953.

Via: Kim Ho-Young/Reuters

32. Um civil francês em desespero ao ver os nazistas ocupando Paris durante a Segunda Guerra Mundial.

Via: Iconic Photos

33. Um prisioneiro de guerra alemão da Segunda Guerra, liberado pela União Soviética, se reencontra com sua filha. A menina não via seu pai desde que tinha um ano de idade.

Via: Helmuth Pirath

Marca de relógios cria 1º smartphone com bateria infinita

Um dos maiores problemas dos usuários de smartphones hoje no mundo todo, são as baterias que duram bem menos do que os usuários gostariam. Imagine um aparelho que a bateria simplesmente não acaba nunca? Essa é a promessa da TAG Heuer.

A Nokia sempre chama atenção quando apresenta smartphones com baterias que duram mais de 30 dias, agora imagine um aparelho cuja bateria simplesmente não acaba. Pois é isso que a TAG Heuer promete.
Focada em relógios de alto padrão, a marca suíça apresentou recentemente o Meridiist Infinite, que diz ser o primeiro celular com bateria infinita.
A marca explica o "milagre": "A tela de cristal de safira possui células solares invisíveis, que produzem energia para carregar o telefone." Segundo a marca, "pela primeira vez, um instrumento de comunicação pode manter o nível de carga de bateria no modo standby."

Como ressalta O Globo, apesar do grande diferencial da bateria, o aparelho não possui especificações chamativas. A tela tem apenas 2,4 polegadas e resolução de 320x240. A câmera é de 5 megapixels e só há 8 GB de armazenamento.
Mesmo assim, o smartphone, que é feito de titânio, carbono e borracha, deve sair caro. Dois fatores contribuirão para isso: o modelo tradicional do Meridiist custa mais de US$ 3 mil; e só serão vendidas 1911 unidades quando ele for lançado – porque é uma celebração pelo primeiro cronógrafo, patenteado em 1911.



quarta-feira, 9 de abril de 2014

Filme: O Mundo Segundo a Monsanto

Excelente documentário produzido pela autora do livro “O mundo segundo a Monsanto“. Esse documentário mostra como essa multinacional está patenteando sementes transgênicas e introduzindo-as em países emergentes como o Brasil.

As sementes transgênicas da Monsanto são resistentes somente aos pesticidas fabricados por ela própria. O maior exemplo é a soja transgênica, resistente ao “Roundup”. Com o plantio de sementes patenteadas pela Monsanto, o pólen destas “contamina” outras variedades existentes na região, que passam a produzir sementes com as características das da Monsanto. Esta então PROCESSA os produtores vizinhos e EXIGE legalmente destes o pagamento de royalties à empresa, POR ESTAREM PRODUZINDO sementes que são patentes dela. Em resumo: a monsanto está rapidamente se tornando proprietária de uma variedade enorme de sementes, seus laboratórios estão criando sementes patenteadas de TUDO, cereais, frutas, hortaliças, etc. BOICOTE TUDO que é proveniente de sementes da Monsanto. Os óleos de soja no Brasil contém soja transgênica da Monsanto, TODOS eles!

Assista DUBLADO:


Assista LEGENDADO:

Ataque com faca deixa 20 estudantes feridos em escola dos EUA


Vinte estudantes ficaram feridos nesta quarta-feira em um ataque com uma faca, aparentemente feito por um estudante, em uma escola na Pensilvânia, sendo que quatro das vítimas tiveram de ser levadas a um hospital, disseram autoridades.

O suspeito, um estudante da escola, estava sob custódia, segundo informou a imprensa local, citando a polícia.

O incidente ocorreu no colégio Franklin, em Murrysville, a cerca de 32 quilômetros de Pittsburgh, disseram a jornalistas funcionários do serviço de emergência.

Não ficou claro quantos estudantes foram esfaqueados e quantos se feriram enquanto tentavam escapar.

"O estado dos alunos não parece ser de risco de vida. É importante que os pais entendam que a cena (do crime) está sob controle, os estudantes que estão aqui estão seguros", disse a jornalistas o vice-coordenador do serviço de emergência do condado de Westmoreland, Dan Stevens.

A escola publicou uma mensagem de emergência em seu site na Internet.

"Um grave incidente ocorreu na escola", diz a mensagem.

Fonte: Reuters

segunda-feira, 7 de abril de 2014

União Europeia mira América Latina e África para resistir à China


A construção de um "triângulo estratégico" formado por África, América Latina e Europa é uma hipótese já defendida por analistas e dirigentes regionais e que, se saísse do papel, permitiria à União Europeia (UE) resistir à crescente influência da China.

Ex-ministros, diplomatas, responsáveis de organismos internacionais e empresários se reuniram nesta segunda-feira em Lisboa para debater as possibilidades de intensificar as relações entre estes três blocos; uma aliança não isenta, no entanto, de desafios e dificuldades.

Um estudo elaborado pela empresa de consultoria Accenture em 2013 e cuja última atualização foi apresentada neste fórum revela que o potencial do triângulo "deve estar baseado não só em termos de vitalidade econômica", mas também em questões de índole social e cultural.

Razões de equilíbrio demográfico, de busca de recursos naturais e de proximidade cultural são, de acordo com este relatório, as principais "vantagens competitivas" que seriam proporcionadas por esta aliança às três regiões, que juntas representam cerca de 2,3 bilhões de pessoas e 133 países.

O documento ressalta, no entanto, que o papel que a UE ocuparia neste triângulo "tem que ser definido com maior clareza", já que, enquanto se decide, "continua perdendo terreno em relação à Ásia, tanto em nível de comércio como de investimento".

A sombra da China é alongada neste cenário porque se transformou no principal investidor direto na África e aumentou recentemente sua presença na América Latina, enquanto na Europa 70% das exportações é intracomunitário.

O fórum, organizado pelo Instituto Português para a Promoção do Desenvolvimento da América Latina (IPDAL), reuniu representantes do Mercosul, da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), da Aliança do Pacífico, da União Africana (UA), da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), da Comissão Europeia e da Fundação UE-América Latina e Caribe (UE-ALC).

O triângulo entre os blocos é, segundo o vice-presidente do Real Instituto Elcano da Espanha, Rafael Estrella, um "conceito geopolítico criado para ser instalado no imaginário coletivo" que pode contribuir, no médio e longo prazo, em um reforço das relações.

Em declarações à Efe, Estrella lembrou que foram Espanha e Portugal os que "colocaram a América Latina no radar da UE" e hoje o velho continente é seu principal investidor.

"Com a África, a UE não soube atualizar essa relação paternalista e não soube responder ao dinamismo de sua economia durante os últimos anos", advertiu.

Como exemplo dos benefícios desta relação citou o fornecimento, já que calcula-se que em 2035 os países "atlânticos" - agrupados na África, América e UE - produzirão energia suficiente para cobrir cerca da metade das necessidades mundiais.

A presidente da Fundação UE-ALC, Benita Ferrero-Waldner, fez especial insistência em deixar para trás os objetivos de curto prazo e olhar além, ressaltando a importância deste tipo de união para temas como a segurança e a luta contra o narcotráfico.

O ex-presidente de Cabo Verde e enviado especial na Tunísia pela UA em apoio a sua transição, Pedro Pires, elogiou a pujança de seu continente, o que, em sua opinião, permitiu um crescimento da classe média e uma melhora dos sistemas educacionais que fazem dele "um espaço econômico atraente", mas que segue sofrendo com um déficit de infraestruturas e desigualdade social.

Na Comissão Europeia, seu diretor-geral de Desenvolvimento e Cooperação, Fernando Frutuoso de Melo, declarou que o triângulo estratégico só terá futuro "se existir um apoio mais amplo" no seio da UE e "não se limitar a ser uma iniciativa de Portugal e Espanha".

O estudo da Accenture destaca a melhora das trocas comerciais entre ambas regiões e a presença de alguns de seus países nas listas dos que mais verão aumentar seu PIB em 2014 como motivos para o otimismo.

No entanto, "o aumento das exportações latino-americanas à Ásia" e o "excessivo entusiasmo" sobre o crescimento econômico nos dois blocos - "espera-se que sua contribuição ao crescimento mundial siga representando menos de 10% em 2050" - são apontados como dados a levar em conta sobre as possibilidades de construir um triângulo estratégico antes da hora.

Fonte: EFE

Manifestantes pró-Rússia proclamam independência de região ucraniana


Os manifestantes pró-Rússia entrincheirados na sede do governo da região ucraniana de Donetsk proclamaram nesta segunda-feira a independência da zona, e convocaram a realização de um referendo de adesão à Rússia para 11 de maio.

Após anunciar a criação da República Popular de Donetsk, que fica na fronteira com a Rússia, os manifestantes solicitaram ajuda de Moscou para resistir ao governo de Kiev.

Fonte: EFE

domingo, 6 de abril de 2014

Palestinos cristãos denunciam que Israel impede acesso ao Santo Sepulcro


Um grupo de associações comunitárias cristãs de Jerusalém Oriental denunciou neste domingo que Israel restringirá o acesso à Basílica do Santo Sepulcro durante a próxima Semana Santa em uma medida que considera discriminatória e racista, argumentos que a polícia israelense rechaça taxativamente.

"As medidas restritivas constituem uma grave violação da liberdade de culto", adverte um comunicado divulgado neste domingo pelas organizações, que incluem fraternidades, clubes sociais, comunitários e esportivos, assim como grupos de escoteiros, segundo o porta-voz Youssef Daher.

"Equivale à discriminação contra os cristãos porque as autoridades da ocupação desejam negar a presença cristã e criar a impressão que (Jerusalém) é uma cidade unicamente judia", destaca a nota, divulgada após uma reunião realizada no sábado para analisar o problema.

Israel, que controla a Cidade Antiga de Jerusalém desde 1967, impõe durante esta época do ano, na qual os cristãos lembram a Semana Santa e os judeus o Pessach (Páscoa), blitzes e controles policiais nas proximidades de todos os lugares santos, explicou à Agência Efe o porta-voz policial do Distrito de Jerusalém, Asi Aharoni.

"Bloqueamos os acessos ao recinto porque o perímetro é limitado e tentamos evitar que aconteçam tragédias e situações nas quais devido a um número grande de pessoas não possamos garantir a segurança do local", justificou.

Aharoni colocou como exemplo o fato de que durante momentos de grande devoção e com milhares de pessoas no templo cristão e seus arredores é possível acontecerem desmaios ou outros distúrbios nos quais as equipes de emergência devem poder atuar, razão pela que limitam o acesso.

As restrições são mais severas durante o Sábado de Aleluia, na qual os fiéis ortodoxos realizam a grande cerimônia do Fogo e da Água, na qual se acendem centenas de velas, o que representa um risco especial para a segurança.

Para as associações cristãs palestinas, trata-se de uma medida exagerada, similar à qual sofrem os fiéis muçulmanos que "não podem rezar livremente nem estar com suas famílias e amigos durante ocasiões especiais".

De acordo com Daher, em uma série de medidas restritivas introduzidas pela Polícia israelense em 2005, os cristãos também não podem subir até o teto da basílica, como costumavam fazer até então, nem ocupar durante a cerimônia do Fogo a parte exterior de acesso, onde caberiam outras 4 mil pessoas.

Durante este mês, o Ministério de Turismo israelense tem prevista a chegada de 125 mil visitantes, pouco mais que o ano passado, dos quais mais da metade costumam ser cristãos que desejam celebrar a Semana Santa.

Fonte: EFE

Manifestantes pró-Rússia invadem prédio do governo no leste da Ucrânia


Dúzias de manifestantes pró-Rússia invadiram neste domingo um prédio do governo regional, em Donetsk, ao leste da Ucrânia, e içaram uma bandeira da Rússia.

Cidade do ex-presidente pró-Rússia Viktor Yanukovich, Donetsk, cuja maioria da população fala a língua russa, viu a tensão aumentar depois da deposição do ex-chefe de estado e da instalação de um governo pró-Europa em Kiev.

O leste manteve-se como o centro das tensões entre Ucrânia e Rússia, após a saída de Yanukovich do poder e o território da Criméia ter sido anexado pela Rússia.

Manifestantes pró-Rússia invadiram um prédio administrativo em Donetsk neste domingo e içaram uma bandeira da Rússia no segundo andar. Aproximadamente 1,5 mil protestantes que estavam em volta do prédio aplaudiram, gritando "Rússia".

Um repórter da Reuters disse que cerca de 500 policiais assistiam o protesto sem interferir.

Fonte: Reuters